4.4.13

Dedo no cú, sim ou não?

No escuro, com alguém que eu não conheço, não! One night stands e dedinhos no cú não combinam. Especialmente por ser uma coisa fugaz, mal pensada e muitas vezes obra do acaso.

No entanto, não sou contra. Uma relação já estabelecida, mesmo que recente, passa pela descoberta dos limites, dos gostos, das vontades e das necessidades. O meu limite é mesmo esse. Um dedinho no cu. Dois é capaz de ser demais. Até porque já tive experiências com objectos no meu cu, nomeadamente um clister de água quando fui operado ao cóccis e uma palpação rectal não muito meiga quando o meu intestino "parou" no seguimento de pedras nos rins. Por isso mesmo tenho a certeza de que não sou gay!

Com a gaja, inclusivamente, já aconteceu. De um lado e do outro. Nunca fui um fã absoluto do sexo anal. Posso não ser excepcionalmente abonado em comprimento mas o meu pau é grosso, o que provoca alguma mossa. Há lubrificantes, é certo, mas nunca me puxou para aí. Rabo para mim, é essencialmente para apalpar, dar palmadas e meter um dedinho aquando do sexo oral. E a gaja gosta... É meio caminho andado para um orgasmo mais rápido e também mais potente.

A minha experiência com dedos no rabo começou à volta dos 20 anos. Quando a miúda me estava a chupar, meteu um dedinho lá nos arredores e eu fiquei tenso. No entanto, não disse nada. Estava a saber bem na boca dela e não quis estragar. Quando me estava quase a vir, ela voltou à carga e quando dei por mim o dedo dela estava a brincar no olho. Quando me estava a vir ela meteu o dedo devagarinho e senti todo um arrepio a percorrer-me de cima abaixo. Depois disso ainda andámos uns meses e de vez em quando ela fazia o mesmo. Um dia disse-lhe que gostava mesmo daquilo. E ela riu-se e disse que eu ainda a trocava por um homem. Não aconteceu...

Desde então, só duas mulheres o fizeram. E agora a gaja faz três. Sempre no sexo oral, que é quando sabe melhor. Sempre quando me estou quase a vir, para o orgasmo ser mais potente. Sempre comigo a pedir, porque sei que me sabe bem e porque confio na pessoa.

11 comments:

Snail said...

Ela não lê isto, pois não?

Tuites said...

Nada como uma reconciliação à maneira. Mas ela não tinha levado uma desanda por chegar a casa tarde e más horas depois de um jantar?

Boa noite Addicted :)

Naja Capelo said...

É lá!:D Snail eu já só me preocupo com o avô... :P

Isto é cochas ao almoço... é cu ao jantar!! :P

Hoje nem o dedo mindinho me cabe no meu! :P

Passion Addicted said...

Snail, não... :)

Tuites, não pode ser que ela tá com o período!

Naja, HOJE tás assim. E nos outros dias? Aqui neste blog fala-se de tudo e não se leva nada lá pra fora!

A Chata said...

Cá para mim dás para o outro lado e não sabes :p

Eve said...

tá com o periodo? ainda nao usa o sistema da calvin...paciencia

Passion Addicted said...

Chata
Não me parece que seja essa a maior preocupação da gaja! E o teu também dá? Porque tu mesma disseste que já o tinhas praticado e que tinha sido bom!

Passion Addicted said...

Eve
Isto não se põe de um dia para o outro mulher...

Mata Hari said...

Já fiz isso a alguns, a pedido deles. Ficavam meios desatinados de desejo, mas apesar disso depois do sexo havia um certo desconforto da parte deles. Penso que talvez vergonha por gostarem de alguma coisa no rabo.
Nunca fiz durante o broche, mas boa dica Passion!

Passion Addicted said...

Mata Hari
Eles pedem e depois ficam desconfortáveis? No mínimo isso é estranho... Durante o broche é a altura ideal... Tá o homem ali deitadinho, de perna aberta, prontinho a levar com o dedinho... Mas cuidado que corres o risco de levar algum pontapé se ele não estiver praí virado! :p

Mata Hari said...

:D obrigado pelo aviso Passion !

 
;